Ciao a tutti!

Depois de um longo tempo sem escrever estou de volta. Para facilitar nesse post, irei colocar um resumo do que ocorreu durante esse tempo na Itália. Praticamente foi uma busca pela residência. Nos posts seguintes, irei detalhar alguns pontos importantes.

Então vamos la!

25/05 (Sexta) Embarque para a Itália em voo direto de São Paulo->Roma pela Latam

26/05 (Sábado) Chegada na Itália e trem Roma->Piacenza, check-in no hotel em Piacenza

27/05 (Domingo) Descanso para adaptar ao fuso horário

28/05 (Segunda) Aluguel do carro e ida a Agenzia Delle Entrate fazer o codice fiscale. Os funcionários não fizeram alegando que teríamos que ser residentes e não poderíamos fazer com o visto de turismo. Como estávamos de carro, fomos na Agenzia Delle Entrate de Cremona onde fomos muito bem atendidos e sem questionamento foram feitos os codice fiscale. Depois fomos a Comune M verificar na imobiliária os imoveis (Comune M é a qual havia me respondido o e-mail dando OK nos documentos da pré-análise) Fomos em outras imobiliárias e não haviam outros apartamentos na cidade. *não irei revelar o nome do comune.

29/05 (Terça) Ida novamente na comune M para olhar um apartamento. Imobiliária iria conversar com o proprietário. *as coisas por aqui são bem lentas. Nada de pressa. Necessário muita paciência.

30/05 (Quarta) Saída do hotel em Piacenza e fomos a comune de Annicco encontrar com uma pessoa que estava me ajudando na árvore genealógica e pegar uma certidão mais recente no comune. Depois fomos novamente na comune M. Proprietário ja havia alugado apartamento. Foi nos mostrado outro imóvel que não gostamos pois era caro e péssimo e ficaram de procurar outro. Fomos para um hotel em Cremona. Fui para Piacenza devolver o carro e voltei de trem para Cremona.

31/05 (Quinta) Por causa do desespero de não encontrarmos imóveis, fomos de ônibus (não tinha trem) para outra comune. Aqui, tudo já saia do planejamento. Já estávamos procurando o comune com mais imoveis trilocale disponíveis para alugar. Fomos na comune de Fidenza e rodamos TODAS as imobiliárias da cidade. Muitos imoveis nos sites para alugar, mas ao chegar nas agencias nenhum imóvel disponível imediatamente. Alguns para liberar depois de um, dois meses e poucas opções. Aproveitei e fui na comune de Salsomaggiore Terme. Nada disponível para alugar. E os sites constando vários imoveis. *Eu não havia enviado em-mail para as comunes de Fidenza e Salsomaggiore. Era absolutamente um tiro no escuro. Fui enviar email para as duas quando estava na cidade. Depois me responderam de forma negativa.

01/06 (Sexta) Como não tínhamos outra alternativa resolvemos negociar o imóvel caro e péssimo. Entrei em contato por whatsapp com a pessoa da imobiliária. Encontramos as 15h para assinar a proposta e deixar o dinheiro referente ao primeiro mês do aluguel. Caso o proprietário não aceitasse ela devolveria. Ela encontraria com ele somente na segunda!!! (Paciência é a palavra chave aqui). Proprietário provavelmente aceitaria a proposta, segundo a funcionária.

03/06 (Domingo) Envio de todos os comprovantes possíveis para apresentar para o proprietários. Enviei extrato bancário pessoa física e pessoa jurídica, contrato social, tudo que comprovasse que eu teria condições de pagar o aluguel.

04/06 (Segunda) Funcionária da imobiliária não visualizou meu e-mail. As 11:40 avisei que havia enviado o e-mail e ela falou que havia visto (mentira porque o app me avisa a visualização, o que ocorreu 30min depois) e que iria encontrar com o proprietário. As 18:01 enviei mensagem pedindo que qualquer novidade era para me avisar. Ela falou que avisaria. E esse dia foi quase perdido!!!! Entrei em contato com uma pessoa que eu havia lido um depoimento na Escola da Cidadania. Tomei a liberdade de procura-lo no Facebook e enviar uma mensagem. Ele havia feito o processo em pouco tempo com uma italiana que o havia ajudado com estadia e ela até o ajudou no processo. Sem esperança que ele responda.

05/06 (Terça) As 9:49 enviei mensagem para a imobiliária perguntando da resposta. Respondeu as 10:12 falando que o proprietário precisava de mais segurança e para isso eu precisava de um contrato de trabalho na Itália e que então ele não havia aceitado a proposta. Nesse mesmo dia peguei um trem para a comune de M e peguei o dinheiro de volta. Agora sim não tínhamos mais alternativas do que fazer. Maaassss a pessoa que eu havia enviado mensagem no Facebook me respondeu me passando o contato de um amigo que acabara de fazer o reconhecimento. Conversei com esse amigo e ele me explicou tudo. Disse que seu processo demorou 4 meses e que tinha o contato da italiana que poderia me ajudar com a residencia. Entrei em contato com ela na hora. Pessoa muito simpática que no final do dia disse que poderia me ajudar, mas que não seria fácil, pois seus apartamentos já estavam ocupados.

06/06 (Quarta) Aluguei um carro e saímos de Cremona cedo com destino a Vicenza. Fizemos o check-in no hotel e fomos em outra cidade encontrar a senhora. Encontramos com ela em um bar e la estavam também um casal de brasileiros que ela estava auxiliando. Andamos por toda a cidade procurando imoveis para alugar. Ela conhece muitas pessoas. Um proprietário ficou de dar a resposta dia 08/06. Mesmo dia em que terminaria nossa estadia no hotel.

07/06 (Quinta) Conversamos pelo whatsapp e ela disse que tinha outras opções de imoveis para dar resposta.

08/06 (Sexta) Saída do hotel com destino a comune X! Proprietário não quis alugar o imóvel e os outros imoveis não eram trilocale. Voltamos a ficar sem opções. Ela nos arrumou uma casa com um amigo (casa de férias) para passarmos alguns dias até encontrarmos um local fixo. Aluguei outro carro menor. O local em que estávamos não era possível se locomover sem carro e era distante da cidade.

09/06 (Sabado) a 10/06 (Domingo) Sem novidades.

11/06 (Segunda) A senhora nos avisou que havia encontrado um imóvel afastado da cidade e que iriamos vê-lo na terça.

12/06 (Terça) Vimos o imóvel e gostamos. Ela nos cobrou o pacote completo do imóvel com sua ajuda no comune. Valor saiu bem mais barato do que as assessorias.

13/06 (Quarta) Nos avisou que a dona do imóvel só poderia nos encontrar na quinta.

14/06 (Quinta) Ida a imobiliária para fazer o contrato. Em um primeiro momento, o contrato seria em nome da senhora nos dando a hospitalidade. Depois da Dona do imóvel criticar bastante o Brasil, achando que não sairíamos do imóvel, apresentei nossa passagem de volta e falei que tenho uma empresa no Brasil e não posso ficar na Itália, ela topou fazer o contrato 4+4 com aviso imediato de saída. O registro do contrato foi feito online. Mas só poderíamos entrar no imóvel após apresentar o pedido de inscrição no comune e que seria para a prática da cidadania italiana. Sem problema, mas o pagamento seria feito após ela liberar a chave do imóvel. Obs: Nesse dia o dono da imobiliária defendeu muito bem os Brasileiros.

15/06 (Sexta) Fomos no comune com a proprietária e a senhora que estava nos ajudando. Pedimos a inscrição anagráfica e ela viu que era realmente para cidadania italiana. Pagamos a senhora, pois ela seria a responsável pelo acerto com a proprietária e fomos até o imóvel. Entramos finalmente no imóvel!

Nesse dia terminou o que parecia não ter fim….. a busca por uma residência!

No próximo post irei fazer algumas observações sobre a questão da residência, coisas que não são abordadas nas escolas e cursos de cidadania italiana.

Arrivederci!